Ministério São Bento

A formação do músico católico é fundamental e a pedra principal é sua obediência e concordância litúrgica.

sábado, 17 de maio de 2008

Como escolher Músicas para Missa com base no ensino 79 da CNBB e no Missal Romano

Ofertório

O canto de apresentação das oferendas

Função:
Este canto,que acompanha o gesto de colocar os bens em comuns, para as necessidades da comunidade )Rm 12,1-2: Ef 4,28), juntamente com o pão e o vinho que serão consagrados e partilhados na Ceia do Senhor, serve de introdução ("Ouverture") à Liturgia Eucarística, à refeição-memorial do Senhor. Não é sempre necessário nem desejável,principalmente quando não há uma procissão mais solene dos dons, embora seja muito apreciado pela nossa prática litúrgica pós-conciliar.

Forma:
Conforme mostram as Antífonas, previstas no "Graduale Romanum", porém não incluídas no "Missal Romano", a letra deste canto não precisa falar, necessariamente de pão e de vinho ou de ofertório, mas pode ser um texto apropriado de louvor, de acordo com o tempo litúrgico.
Na tradição do Canto Litúrgico no Brasil, desde a introdução do vernáculo, o "Canto de Apresentação das Oferendas" chegou a tornar-se um momento em que o povo deseja expressar sua disposição de querer oferecer sua vida, sua luta e trabalho ao Senhor, o que parece ter um alto valor existencial e espiritual.
O término deste canto não precisa coincidir com o fim da "apresentação das oferendas", mas ele pode ser cantado inteiramente, para permitir oportuno momento de intervalo entre a Liturgia da Palavra e a Liturgia Eucarística.
Na introdução do Misssal se diz: Este canto é executado alternadamente pela Escola dos Cantores e pelo povo, ou pelo cantor e o povo, ou só pelo povo ou só pela escola.
Neste momento, uma música instrumental ou então um canto polifônico do coral seriam, também, adequados, funcionando assim como um espécie de interlúdio entre a Liturgia da Palavra e a Liturgia Eucarística.
A forma mais adequada e completa deste rito seria praticada se os três momentos fossem observados: a) procissão das oferendas (pão , vinho e água); b) apresentação dos dons (ambas acompanhadas por um canto); c) oração, seguida da aclamação "Bendito seja Deus para sempre!".

Dicas:
Este canto não precisa falar necessariamente, do evangelho, tampouco, traduzir o seu sentido. Mas tem que estar de acordo com o tempo litúrgico e com o sentido das Solenidades da Igreja.

Melhores exemplos:
  • Só em ti viver (Agnus Dei -cd 1993-1994) -Cifra
  • Sobe a Jerusalém (Liturgia -cd Celebrações Especiais vol 3) -Cifra
  • Oferta de amor (Ministério Koinonya de Louvor -cd Adoremos Eternamente) -Cifra

Nenhum comentário: