A formação do músico católico é fundamental e a pedra principal é sua obediência e concordância litúrgica.
CASO O PLAYER DE ÁUDIO NÃO CARREGUE, ATUALIZE O NAVEGADOR ATÉ QUE SEJA ATIVADO O botão "PLAY".

sábado, 7 de novembro de 2015

MÚSICA LITÚRGICA NA IGREJA - PARTE 5

Com a série “Música na Igreja”, os cantores católicos Jake Trevisan e Walmir Alencar apresentam os critérios para o exercício da música litúrgica

Jake Trevisan e Walmir Alencar, neste vídeo 5, falam sobre os outros tipos de músicas cantadas na Igreja. Já foi falado, nos vídeos anteriores, sobre a música litúrgica que é uma música ritual, em função do Ato Eucarístico.
Mas há outros tipos de canto, como o canto popular religioso.

De acordo com a Sacrosanctum Concilium, 112:
“A Igreja aprova e aceita no culto divino todas as formas autênticas de arte, desde que dotadas das qualidades requeridas.”
“A música sacra será, por isso, tanto mais santa quanto mais intimamente unida estiver a ação litúrgica, quer como fator de comunhão, quer como elemento de maior solenidade nas funções sagradas.” 
O cantores abordam, também, a música religiosa, que possui argumentos piedosos, porém não é adequada para os atos litúrgicos, para serem usadas no ritual da Santa Missa. E apontam as características necessárias ao ministro de música, os ministeriados da música litúrgica, os cantores que com a voz, com o ministrar, levam as pessoas a Deus.
“A Igreja é carente de pessoas comprometidas e que realmente tenham esse chamado. Não se pode perder o sentido de serviço!”




Assista também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...