A formação do músico católico é fundamental e a pedra principal é sua obediência e concordância litúrgica.
CASO O PLAYER DE ÁUDIO NÃO CARREGUE, ATUALIZE O NAVEGADOR ATÉ QUE SEJA ATIVADO O botão "PLAY".

domingo, 8 de fevereiro de 2015

A MÚSICA PESADA

Os jovens gostam muito de música, mas não é qualquer música que faz bem à sua alma.
A beleza da música está na sua letra e na sua melodia. É uma arte; e assim deve ser apreciada.
A música não deve ser instrumento para expressar as próprias frustrações ou irreverências, senão ela perde a sua beleza. Portanto, rejeite a música suja e baixa; não a cante.

Os jovens gostam de música barulhenta; tudo bem, mas ela não deve ser sensual, imoral, pornográfica, com requebrados eróticos, etc.
O barulho não ofende a Deus, mas o pecado sim.
Mas saiba que qualquer som que ultrapasse a intensidade de 120 decibéis de intensidade (limiar da dor) é prejudicial à saúde e pode levá-lo a ir perdendo a audição, ou ainda pode causar zumbido nos ouvidos, e outras complicações auditivas. Muitos salões de música jovem chegam aos 120 decibéis; cuidado, a poluição sonora mata células nervosas do cérebro, responsáveis pela audição, e essas células não se reproduzem.
Sabemos que hoje muitas músicas estão repletas de palavrões, baixarias, até ofensas a Deus. Outras, como alguns rock pesados, estão repletas de violência, pornografia, exaltação ao demônio, instigação ao sexo, etc.
Tudo isso precisa ser evitado e renunciado, com o propósito de não aderir a essas músicas e shows.
Especialmente os shows e festivais de Rock pesado, e outros rítimos, são às vezes ocasiões de consumo de droga e liberação dos mais baixos instintos sexuais e violentos, e às  vezes até com práticas de demonismo, bruxarias e coisas semelhantes.
Muitos roqueiros terminaram de maneira triste as suas vidas, ainda na juventude. Veja alguns casos:
Brian Jones, dos Rollings Stones, morreu afogado em sua piscina, sob a influência de drogas e bebidas.
Janis Joplin, “rainha da música rock”, morreu de overdose de heroína.
Jimi Hendrix, morreu sufocado no seu vômito, após embriagar-se e tomar sedativos.
Ron Mckernan, Grateful Dead, sucumbiu por um envenenamento lento de bebida alcoólica.
Marc Bolan, líder guitarrista e compositor de canções da T-Rex, que atribuiu o seu sucesso à magia negra, morreu num misterioso acidente de automóvel.
Elvis Presley, conhecidíssimo, morreu devido ao consumo de drogas.
Keith Moon, The Who, suicidou-se.
Sid Vicious, Sex Pistols, apunhalou a sua companheira e em seguida, aplicou-se heroína até morrer.
John Bonhan, Led Zepplin, morreu asfixiado pelo seu vômito, após tomar 40 copos de vodca.
Bon Scott, AC/DC, autor de “rodovia para o inferno”, morreu asfixiado pelo seu vômito após passar a noite bebendo.


John Lennon, The Beatles, foi morto a tiros por um fã.
Pete Farndon, Pretenders, foi encontrado morto na banheira com a seringa de heroína ainda no braço.
Marvin Gaye, após uma briga com o seu pai, morreu em consequência dos ferimentos a bala, causados por sua própria culpa.
Yogi Horton, famoso baterista, saltou do 17º andar de um prédio em Nova York.
Jaco Pastorius, baixista de Jazz e Rock, foi ferido gravemente numa pancadaria e morreu por causa desses ferimentos.
Roy Bucanan, um dos mais famosos guitarristas de rock e blues do mundo, enforcou-se embriagado numa cela de desintoxicação.
Esses casos são apenas os mais famosos; esta lista poderia ser aumentada em mais de 20 outros casos. São nomes que você conhece.
É o caso de perguntar:
Você escolheria um desses para ser o seu mestre? Ou como dizem os jovens, o seu ídolo?
É este caminho de morte que você quer para a sua vida?
É sabido que alguns cantores de Rock pesado e seus adeptos praticam o satanismo. Os nomes dos conjuntos mostram isso:
“Black Sabbath” (Missa Negra); os membros gostam de chamar-se de “adoradores do diabo do rock”
KISS – “Knights In Satan Service” (Cavaleiros a Serviço de Satanás)
WASP – “We Are Satan’s People”(Nós somos o povo de Satanás), ou, “We Are Sexual Perverts” (Nós Somos Pervertidos Sexuais), ou Vernom (Veneno de Serpente), o grupo se considera como “o braço esquerdo do Senhor Satanás na Terra”
Os títulos de suas canções também mostram isto:
“Rodovia para o inferno”- um hino internacional e praticamente um credo para os amigos do “hardrock”
“Sinos do Inferno”; “O Número da Besta”; “Chame o Diabo”; “O Pedido de Sua Majestade Satânica”; e a música “Simpatia pelo Diabo”, que se tornou como que o hino oficial para os adoradores de Satanás na América do Norte.
O conjunto Black Sabbath, da Inglaterra, fez um pacto com Satanás durante um “batismo” demoníaco.
É preciso que você saiba que muitas vezes os jovens cantam essas músicas, sem saber o que estão cantando…, e estão louvando a Satanás.
Prof. Felipe Aquino
Do Livro: Jovem, Levanta-te!
Compartilhe!

Fonte: Cléofas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...