A formação do músico católico é fundamental e a pedra principal é sua obediência e concordância litúrgica.
CASO O PLAYER DE ÁUDIO NÃO CARREGUE, ATUALIZE O NAVEGADOR ATÉ QUE SEJA ATIVADO O botão "PLAY".

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

DNJ - DIA NACIONAL DA JUVENTUDE

DNJ: a juventude em um dia de festa


O Dia Nacional da Juventude (DNJ) surgiu em 1985, durante o Ano Internacional da Juventude, promovido pela Organização das Nações Unidas. Estava evidente que a juventude precisava mobilizar-se e construir espaços de participação, para pensar e repensar uma nova sociedade.

Todos os anos organiza-se um dia de festa da juventude, sempre com um tema importante a ser debatido e trabalhado com grupos. Nos dizeres de Dalmo Coelho C. Filho, "a juventude brasileira é uma das parcelas mais sofridas da sociedade (a mais atingida pelo desemprego e pela violência), mas a alegria e a vontade de estar junto também são uma de suas marcas”.

O DNJ é o principal evento da Pastoral da Juventude e acontece em todo o país, em todos os estados. Foi pensado como um dia em mutirão, planejado antecipadamente, com a divisão de tarefas bem definida e uma boa avaliação ao final.

O período de existência do DNJ tem sido um tempo de discussões férteis entre os grupos de todo o Brasil, na intenção de promover o protagonismo juvenil, defender a vida da juventude, anunciar sinais de vida e denunciar sinais de morte.

A realização do DNJ acontece todos os anos no último domingo do mês de outubro, exceto em ano eleitoral. 

Juventude e sonhos são duas palavras inseparáveis. Quando as diversas juventudes, nas suas realidades específicas, unirem os gritos pela concretização dos seus sonhos, o mundo pode ter novas esperanças. Não há como não acreditar na vitalidade e no entusiasmo dos jovens.

O Dia Nacional da Juventude (DNJ) quer exatamente que os sonhos juvenis não sejam sonhados sós. Jovens se organizando e adultos acreditando neles produzirão novos raios de vida para a sociedade. Assim, cada vez que passarmos pelo último domingo de outubro daremos mais um passo em direção a um novo mundo possível.

DNJ 2014

A Comissão Episcopal Pastoral para Juventude da CNBB, lança o subsídio para o Dia Nacional da Juventude (DNJ) 2014, que tem como lema “Feitos para ser livres, não escravos”, retomando a temática do tráfico humano, abordada na Campanha da Fraternidade.

São sugeridos momentos preparativos e celebrativos, que podem ser adaptados à realidade e espiritualidade de cada grupo, além de fomentar a reflexão e pistas de ação para o combate ao tráfico de pessoas.

"O DNJ é festa, manifestação e tomada de posição não só para os jovens participantes de grupos da PJ (Pastoral da Juventude), como para todos os outros jovens que compõe o Setor Juventude das mais variadas dioceses do Brasil.

No ano de 1985 foi decretado pela ONU ‘O Ano Internacional da Juventude’. Como gesto concreto, a Pastoral da Juventude do Brasil assumiu a celebração do DIA NACIONAL DA JUVENTUDE.  Desde então passamos a organizar o Dia Nacional da Juventude (DNJ). Atualmente, no Brasil, celebramos o DNJ no último Domingo de outubro. Esse dia é marcado por mobilizações de milhares de jovens, em todo o país, para celebrar, como igreja, a vida da juventude.
O DNJ também é tempo de mudança, de revermos nossa vida como jovens e como podemos melhorá-la diante a sociedade assumindo alguma causa. Há muitas iniciativas na sociedade que são valiosas e que seria bom apoia-lascomo, por exemplo: campanha em favor da paz, da moradia, do fim do extermínio da juventude, da terra, da dignidade do povo indígena, da mulher, etc.. Com essas iniciativas esperamos assumir a condição de Jovens que anunciam a outros jovens a boa notícia que Deus nos confiou para ser entregues a todos (as).

Este evento sempre foi pensado como um dia em mutirão, planejado antecipadamente, com um subsídio de formação para os jovens, com a divisão de tarefas bem definida e uma boa avaliação ao final. 

Minha primeira experiência com o DNJ foi no ano de 2006. Naquela ocasião o tema e o lema me fizeram refletir no protagonismo da juventude católica e suas lutas a favor da vida da Juventude. O tema era “Políticas Públicas para Juventude” e o lema “Juventude que ousa sonhar constrói um Brasil popular”. Nessa perspectiva, acredito que podemos questionar se a história da Igreja do Brasil podemos ter deixado um legado a partir do DNJ num cenário teológico-político-social. 

Os temas do DNJ, sempre aparelhado com a luta por justiça e direitos para a juventude e para a sociedade nos permite a dialogar com esse conceito no sentido de encarar a Juventude Católica como um personagem que entra em cena, e se enquadra no contexto dos movimentos sociais e desde a década de 1970, vem impulsionando as Juventudes a lutar por uma nova prática política na sociedade.

A Comissão Episcopal Pastoral para Juventude da CNBB, lançou o subsídio para o Dia Nacional da Juventude (DNJ) 2014, que tem como lema “Feitos para ser livres, não escravos”, retomando a temática do tráfico humano, abordada na Campanha da Fraternidade.

São sugeridos momentos preparativos e celebrativos, que podem ser adaptados à realidade e espiritualidade de cada grupo, além de fomentar a reflexão e pistas de ação para o combate ao tráfico de pessoas."

* Walmyr Júnior é professor. Integra a Pastoral da Juventude e trabalha na Pastoral Universitária da PUC-Rio. É membro do Coletivo de Juventude Negra - Enegrecer. Representou a sociedade civil em encontro com o Papa Francisco no Theatro Municipal, durante a JMJ.



O Dia Nacional da Juventude (DNJ) de 2014 será celebrado oficialmente no terceiro domingo de outubro. Com o tema “Feitos para sermos livres, não escravos” (CAPYM, 430) e a iluminação bíblica “Eis o que diz o Senhor: Praticai o direito e a justiça, e livrai o oprimido das mãos do opressor” (Jr 22, 3a), a celebração quer dar continuidade ao trabalho da Campanha da Fraternidade deste ano. Desde já, a Comissão para a Juventude sugere que os jovens se preparem para o evento. A comissão propõe um caminho a ser seguido, que vai desde a Jornada Diocesana da Juventude, que ocorreu em maio, até o DNJ. Esse processo quer proporcionar a unidade de todos os grupos em vista do fortalecimento da missão, levando os jovens a dar uma continuidade no trabalho de Evangelização.

O Dia Nacional da Juventude

O DNJ segue uma tradição semelhante à da Campanha da Fraternidade, acentuando a dimensão social da fé, enfocando os problemas que afligem a juventude. Várias dioceses brasileiras já comemoram o DNJ, e muitos Setores Juventude se organizam para que os jovens possam debater e refletir, com outros jovens, sobre a sua realidade.A proposta é que os assessores, coordenadores e animadores da Pastoral Juvenil utilizem o tema da Campanha da Fraternidade. O referido estudo, depois de refletido das mais diversas formas, deve culminar em uma pesquisa e mapeamento das formas de tráfico e exploração humana que se fazem presentes em cada uma das realidades específicas. O objetivo é que se tome consciência da realidade em que se está inserida cada juventude.

A Comissão para a Juventude elabora, anualmente, um subsídio com pistas e sugestões de encontros para os grupos de jovens. Esse ano, além da novidade do caminho preparatório, o material está dividido em momentos para que cada expressão realize os encontros de acordo com o seu carisma. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...