A formação do músico católico é fundamental e a pedra principal é sua obediência e concordância litúrgica.
CASO O PLAYER DE ÁUDIO NÃO CARREGUE, ATUALIZE O NAVEGADOR ATÉ QUE SEJA ATIVADO O botão "PLAY".

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DO MINISTÉRIO DAS ARTES NA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA DO BRASIL

1) CARACTERIZAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO

As Coordenações (níveis Nacional, Estadual, Diocesanos, de cidade etc) dos Ministérios de Arte na RCC têm a função de colocar as diversas formas de expressão artística a serviço da evangelização no grupo de oração e nas missões às quais o grupo se dispuser (missas, encontros, experiências de oração, louvores, evangelizashows etc).

Assim, não nos caracterizamos somente por ministérios de música, mas também abrange ministérios de dança, teatro e eventuais trabalhos com artes visuais, ornamentação etc, de acordo com o que o próprio Senhor for suscitando entre os membros do grupo de oração.

2) MISSÂO NO PROJETO DE EVANGELIZAÇÃO DA RCC

Devidamente contextualizada, nossa Arte não é o grande objetivo de nosso ministério. A nossa identidade por excelência é o testemunho do poder do Espírito Santo que nos faz adoradores em Espírito e em Verdade, e esse testemunho nós o damos através da beleza de nossa expressão artística. Assim sendo, nossa música, nossa dança, nosso teatro etc, não são um fim, mas um meio pelo qual adoramos nosso Deus e trazemos as pessoas para se juntarem a nós em adoração.

3) FUNCIONAMENTO DENTRO DO GRUPO DE ORAÇÃO

Nos grupos de oração a Arte acontece por meio dos ministérios de música, teatro, dança etc.

Esses ministérios são formados por pessoas que se sentem chamados a servir através de determinada área artística. Eles devem se reunir periodicamente para rezar e preparar (através de ensaios) a atuação do ministério no grupo de oração. Essa preparação deve levar em conta aspectos como:
  • o que o Senhor tem falado nas orações do ministério;
  • quais os direcionamentos do núcleo do grupo de oração;
  • tema abordado pela pregação.
Assim como o ministério de música, os demais ministérios de arte devem procurar trabalhar constantemente, e não apenas em determinados eventos. O ministério de teatro, por exemplo, pode ajudar o pregador em sua palestra, dramatizando situações ou mesmo encenando a passagem bíblica. Já o pessoal da dança pode dinamizar a animação criando e ensinando ao povo novas coreografias para as músicas cantadas.

O ministério é coordenado por uma pessoa (normalmente designada pelo coordenador do grupo) que deve tomar a frente nas decisões cotidianas e que tem também a função de fazer a ponte entre o ministério e a coordenação do grupo e, ainda, com a Secretaria Davi Diocesana.

Internamente o ministério deve primar pela partilha e pela vivência do amor mútuo entre seus membros, lembrando que o mais importante não é apenas o aprimoramento técnico de nosso trabalho, mas a fidelidade à Vontade de Deus.

Por fim, decisões mais delicadas devem sempre ser encaminhadas ao núcleo do grupo de oração.

4) FUNCIONAMENTO EM NíVEL DIOCESANO, ESTADUAL E NACIONAL

Geralmente cada Coordenador dos Ministérios de Arte (Estadual, Diocesano, de cidade etc) monta sua Equipe de Serviço ou Núcleo Formador, com vistas a um trabalho mais ágil e eficaz.

O Núcleo Formador Nacional, por exemplo, é formado por representantes de cada uma das Assessorias e por alguns Coordenadores Estaduais dos Ministérios de Arte mais atuantes e disponíveis.

As Assessorias são estruturas criadas já desde o ano de 2002 com a função de auxiliar a Coordenação Nacional no que diz respeito à formação e à orientação específicas de suas respectivas áreas.

Algumas Dioceses mais extensas seguem divisões mais específicas, como as Coordenações dos Ministérios de Arte das Foranias ou Vicariatos (ex. Rio de Janeiro) ou as Coordenações dos Ministérios de Arte das Regiões Episcopais (como em São Paulo capital). Em outros lugares onde as dioceses compreendem muitas cidades encontramos as Coordenações dos Ministérios de Arte Microrregionais (ex. Diocese da Campanha/MG) ou mesmo as Coordenações dos Ministérios de Arte Municipais (ex. Diocese de Franca / SP). Todos esses são ligados diretamente às suas respectivas Coordenações Diocesanas dos Ministérios de Arte, mantendo assim unidade com as Coordenações Estaduais dos Ministérios de Arte e, conseqüentemente, com a Coordenação Nacional dos Ministérios de Arte.

5) O PROJETO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA AS ARTES

Em termos de formação, nossos ministérios de arte (especialmente os de música) têm um desafio bem peculiar a enfrentar. Ao contrário do que acontece em muitos Ministérios, nosso problema não é a falta de formação, mas o excesso de formação contraditória e superficial. Grande parte dos encontros para músicos infelizmente não passa de um show de canções bonitas e emocionantes, regado com um conteúdo “água-com-açúcar” das palestras e um emocionalismo de ocasião.

Isso pode acontecer por vários fatores: falta de preparação dos pregadores escolhidos, carência de uma linha de formação sólida e com objetivos claros, e mesmo a idéia de fazer um encontro apenas “por fazer” e não embasados na Vontade do Senhor.

Já há algum tempo a Coordenação Nacional vem se esforçando no sentido de dar aos nossos ministérios algo mais que o “leitinho”, um alimento mais adequado à realidade da Renovação Carismática de nossos dias.

a Coordenação Nacional também mantém uma produção de material de formação vindo diretamente da Núcleo Formador Nacional, que procura englobar os mais diversos aspectos da Arte Carismática e que tem também a função de manter a unidade na linguagem e na linha de formação desenvolvidas pelas Coordenações dos Ministérios de Arte locais.

É importante que nossos ministros conheçam e se aprofundem nos temas desenvolvidos em nosso material oficial de formação, a saber:
  • Livro “Davi, o Mestre dos Músicos”, de Renato Menghi (Rondônia) – Coleção RCC Novo Milênio
  • Livro “Porque Dançar?”, de Luciana Gomes e Graziele Nishioka (Assessoria de Dança) – Coleção RCC Novo Milênio
  • Livro “Teatro Sagrado”, de Anselmo José Frugério (Assessoria de Teatro) – Coleção RCC Novo Milênio
  • Livro “Socorro, sou um Coordenador”, de João Valter Filho (Coord. Nacional dos Minstérios de Arte) – Coleção RCC Novo Milênio
  • Livro “Revolucione seu Ministério de Música em 14 semanas”, de vários autores – Coleção RCC Novo Milênio
  • Livro “Porque devemos cantar a missa”, de Judson Rodrigues (Coord. Estadual das Artes do Maranhão) – Coleção RCC Novo Milênio
  • Livro “Perguntas e resposta sobre ministérios de música”, de João Valter Filho e Enes Gomes – Editora Anunciação
  • CD + Revista “Músicas para Grupos de Oração” – com formação sobre como os ministérios de música devem se comportar em cada momento do grupo de oração.
Todos esses materiais já estão disponíveis nas livrarias católicas.

Temos ainda um sistema de formação continuamente atualizado que pode ser facilmente alcançado:
  • Bimestralmente é possível encontrar formação das Artes na Revista Renovação. Você já é assinante? Senão, é muito simples, basta entrar em contato com o Escritório Nacional da RCC pelo telefone 015 211 3339.
  • Todos os meses temos formação atualizada, com agenda e notícias de eventos, lançamentos e muito mais no site oficial da RCC www.rccbrasil.org.br . É só acessar e clicar na página da Davi.
  • Também mensalmente estamos enviando cartas e/ou emails para os Coordenadores Estaduais de Ministérios de Arte.
  • Os Coordenadores Estaduais de Ministérios de Arte já estão se organizando no sentido de também terem um contato mais otimizado com seus Coordenadores Diocesanos de Ministérios de Arte, para, assim, repassarem notícias e trocarem experiências. Por isso você e seu ministério devem estar sempre procurando saber da Coordenação de Arte de sua Diocese quais são as novidades.
As Dioceses e Grupos de Oração que procuram estar sempre em unidade com a linha de formação da Coordenação Nacional estão experimentando um verdadeiro crescimento do compromisso de seus artistas, além de um constante caminho de aprofundamento espiritual por parte desses. É só uma questão de manter a Unidade e trabalhar duro, o resto é com Deus.

João Valter Ferreira Filho

Fonte: RCC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...